O que é uma malha de dados?

A tecnologia ao longo dos anos acabou permitindo que novas ferramentas, softwares ou métodos para que um negócio ou até mesmo um processo social pudesse avançar e dar uma maior garantia para a sociedade, e um desses avanços é a malha de dados.

Servindo como uma forma dos negócios poderem ter seus dados e principalmente, poderem evoluir de maneira segura sem que se perca algum arquivo que foi ou que pode ser importante futuramente após ser coletado, a malha de dados pode exercer essa função.

Essa capacidade de armazenar grandes números de dados e poder gerenciá-los, é por conta do design emergente que dá essa possibilidade, podendo fazer alterações, análises ou supervisões destes dados de um modo uniforme.

Por exemplo, uma empresa de portaria e zeladoria de um condomínio pode abranger um número grande de dados dos moradores e de seus visitantes, uma malha de dados pode contribuir com esses arquivos que podem ser monitorados caso haja necessidade. 

Esses dados que são armazenados dentro da malha podem ser geridos por uma inteligência artificial, e uma automação que protege quando se há uma ação de gerenciamento e alterações de modo inteligente por conta da tecnologia. 

A malha de dados possui diversos níveis, tal como um gerador energia solar, que podem dar a uma empresa o aprimoramento de sua produção, bem como as análises que são feitas poderem ganhar um ritmo mais detalhado pelo design de armazenamento. 

Esse formato de ferramenta de TI deve ser implantada por especialistas na área porque são esses profissionais que podem fazer uma implementação do sistema de uma forma que, não acabe se tornado um empecilho no futuro por problemas técnicos.

A relação da malha de dados com o Big Data

Todo empreendimento acaba acumulando alguns dados que podem crescer ao ponto de que seja necessário a adoção de métodos e ferramentas para se ter um controle sobre eles, como uma bomba com filtro para piscina que precisa ser monitorada. 

Esses dados que estão na malha, podem acabar sendo uma forma de inovação em relação ao que se é conhecido, e utilizado por muitas empresas, como Big Data.

O Big Data é um volume de dados que entra no cotidiano das empresas, fazendo com que seja necessária uma análise diária ou periódica para saber o que dentro dessa captura de dados, podem dar boas estratégias e decisões para o comércio. 

Ao ponto de que, o número de dados que é armazenado não é tão importante se não houver uma qualidade dentro deles para que a empresa possa realizar alguma ação ou estratégia baseados neles. 

Como uma inspeção cautelar veicular que deve ser feita com qualidade, que mesmo uma única vez, pode ser mais eficiente do que se fazer várias vezes.

A malha de dados pode acabar sendo uma forma de complementar e aprimorar o Big Data, embora este por sua vez, concentre um número de dados de uma forma mais tradicional do que a malha. 

Porque esses dados estão em um único local, podendo ser gerenciados somente neles, ao contrário da malha de rede que pode estar em mais de um acesso se houver as senhas e configurações corretas para serem acessadas.

Os princípios e para que serve malha de dados

Sendo um meio tecnológico de capacidades analíticas, desde os dados até mesmo uma aprendizagem de máquina para que possa ter os dados sendo interpretados, a malha pode organizar e potencializar os serviços. 

A malha de dados, também conhecida como data mesh, possui quatro princípios básicos ao que se relaciona como os caminhos para que a programação possa se ter o resultado adequado ou o que a empresa espera. 

Essas bases são o que ajudará a organização a ter uma estrutura mais adequada para se utilizar esse modelo de tecnologia. 

A primeira base é a arquitetura de dados. Esta parte é uma das mais importantes porque é através da interface apresentada na malha que garantirá a organização dos dados, e como eles serão guardados além da facilidade de se fazer a análise. 

Dependendo do segmento mercadológico que a empresa atua, esta parte da malha pode ser onde será feita a criação de pastas para cada setor que tiver seus dados coletados e que podem ser revistos futuramente.

Como feedback de clientes, área financeira tanto da empresa como em relação aos consumidores e o andamento dentro do nicho mercadológico em relação à concorrência, por exemplo.

Este campo pode ter algo semelhante a pastas e subpastas, por isso, é importante que esta parte da estrutura esteja sólida para não dar problemas que estão relacionados à perda do que foi armazenado. 

A malha de dados acaba considerando o que estiver dentro dela como se fosse um produto, sendo que pode haver pessoas específicas para se mexer em certas pastas, o que acaba levando a empresa criar departamentos para esta gestão. 

É importante que cada parte da malha de dados contenha um responsável, sendo eles, os que irão fazer a cópia dos dados ou realizar ações dentro da configuração com uma maior segurança e cuidado para que tudo ainda fique de modo confiável.

Essa nomeação de proprietário para o domínio é um ponto importante porque ele também é o responsável por quem terá acesso de entrada dentro das pastas, da mesma forma que poderá identificar quais irão fazer alterações e quais não vão.  

Por isso, a governança que se tem na área de malha de dados também é algo importante, porque a estrutura deve ser gerenciada e monitorada a todo o momento, podendo ser dividida em escalas ou em outras formas de planejamento para a análise.

O que acaba sendo considerada uma infraestrutura de self-service, por conta da autonomia que a plataforma oferece para as suas configurações, deixado a critério da empresa como deseja realizar as configurações.

Que, por sua vez, é algo que varia de empreendimento para empreendimento, especialmente os que estão em nichos mercadológicos diferentes.

Porque uma empresa de roupas não terá os mesmos padrões de uma empresa de cosméticos, ou uma indústria alimentícia. 

A plataforma pode automatizar alguns processos para que acabe sendo facilitado para a gestão no que se diz respeito à coleta mais rápida e até mesmo, a separação nas pastas que a administração da malha de dados construiu. 

Quais os benefícios da malha de dados?

Dentro dos benefícios de uma empresa poder usar a malha de dados para guardar informações de LTCAT, por exemplo, podem ser encontrados pontos como:

  • Agilidade;
  • Escalabilidade;
  • Domínios com equipes multifuncionais;
  • Entrega rápida de dados.

A agilidade de uma ferramenta é importante para os negócios, principalmente ao que correspondem a dados que irão ajudar uma empresa a traçar seus objetivos, bem como, poder conseguir consumidores dentro da segmentação mercadológica.

Tal como um especialista quando se faz um curso criofrequencia pode conseguir clientes de uma forma mais rápida.

Essa escalabilidade, que também é uma ação que funciona em conjunto com a agilidade, pode fazer com que as equipes do projeto da empresa possam operar de um modo independentes para que, foquem em produtos e serviços que apresentem bons dados.

As equipes, quando possuem um conhecimento de TI ou que saibam a configuração, podem ter um domínio maior sobre a ferramenta, deixando-as ágeis para que estejam preparadas se houverem problemas.

Incluindo o fato de que, quem for proprietário do domínio, pode saber de antemão as soluções que os dados podem apresentar assim que forem coletados. 

Portanto, para que a malha de dados possa cumprir suas funções de forma proveitosa para a empresa, é necessário que se tenha as configurações da infraestrutura de dados em bom estado, fazendo manutenções periódicas.

Assim como todo equipamento que possa passar por uma manutencao GNV, uma boa infraestrutura que possam entregar dados mais rápidos, podem colaborar com um futuro da empresa.

Considerações finais 

Sendo assim, uma malha de dados pode ser uma forma para que a empresa acabe aderindo formatos mais tecnológicos para seus dados, ainda mais quando se estão em grandes quantidades e precisam ser revistos e analisados com alguma urgência. 

Esse design de malha permite que, diferentemente do Big Data, mais de um ponto possa acessar os conteúdos contidos na rede, e com isso, acaba capacitando as equipes a possuírem uma maior agilidade na análise de dados. 

Sendo preferencialmente instalado e mantido por profissionais do ramo, tal como uma chapa cimentcia deve ser aplicada por especialistas, uma empresa pode até mesmo possuir um departamento de TI para saber lidar com as falhas e evitá-las.

A tecnologia da malha de dados envolvendo inteligência artificial, é um dos fatores que demonstram o quanto a evolução de ferramentas e softwares podem colaborar para o cotidiano da sociedade, principalmente, no avanço do mercado.  

Deixe um comentário