Evitando a falência de seu negócio com 8 dicas de gestão empresarial para 2022

Os pedidos de encerramento das atividades de empresas brasileiras aumentaram 12,7% em 2020, segundo a Boa Vista. Portanto, para evitar a falência, é preciso investir em uma boa gestão empresarial para encontrar formas de lidar com a crise e evitar o fracasso da empresa.

Mesmo diante da incerteza deste cenário pandêmico, é possível e necessário evitar estatísticas negativas nos próximos anos. Se os resultados da sua empresa não estão atendendo às expectativas, não se desespere, há solução e estamos aqui para te ajudar.

Além de manter a calma e respirar fundo, ações de gestão empresarial voltadas para resultados são essenciais nesse momento.

Por isso, preparamos dicas e estratégias de gestão empresarial que irão te ajudar a evitar o fechamento do seu negócio. Continue lendo!

O que é a gestão empresarial?

Antes de passar para as estratégias que podem impedir que uma empresa saia do mercado, vamos primeiro entender o que é a gestão empresarial.

A gestão empresarial nada mais é do que um processo com ações e estratégias desenhadas para orientar o negócio a mensurar resultados, mensurar problemas, evitar falhas e corrigir erros.

Tais estratégias envolvem principalmente pessoas, estrutura e finanças. Também porque a gestão busca a melhoria contínua avaliando as métricas do negócio e desenvolvendo medidas que possam melhorá-las.

Caso você ainda não tenha uma formação, procure por um curso de empreendedorismo ead e de empresas e, assim, garanta que a sua corporação estará seguindo pelo caminho certo.

Importância da gestão empresarial

Ter uma boa gestão empresarial significa resultados mais efetivos em todas as áreas da empresa, desde o setor jurídico, até o de atendimento ao cliente.

Podemos dizer que, uma empresa funciona como um grande relógio e cada área é uma engrenagem. Logo, se uma das peças estiverem mal-ajustada, o maquinário por inteiro será prejudicado.

Portanto, não se deve focar apenas no financeiro, colocando todos os funcionários para realizarem um curso de gestão financeira ead com a intenção de escapar da falência.

É preciso que todas as equipes sejam bem geridas para assim, chegarem ao resultado desejado.

Entre os benefícios de uma boa gestão empresarial podemos destacar:

  • Maior produtividade dos funcionários;
  •  Acompanhamento das atividades desenvolvidas;
  • Identificação e definição de papéis e modelos executivos;
  • Planejamento estratégico.

Além disso, com uma boa gestão, é possível manter suas finanças em ordem. Isso ajuda na tomada de decisões com base na redução de custos e na otimização de resultados.

Agora que você já conheceu o conceito da gestão empresarial e entendeu a importância dela em seu negócio, confira as medidas de gestão que podem impedir o fechamento de uma empresa:

  1. Planeje seus investimentos

À medida que uma empresa cresce, é natural pensar em expandir seus negócios através da criação de filiais, expansão física, contratação de novos funcionários, formações em gestão de marketing e branding, etc.

No entanto, toda corporação deve ter um bom plano antes de qualquer ação ser tomada. Isso é especialmente verdadeiro em tempos de crise econômica e incertezas, como a pandemia da COVID-19.

O planejamento é essencial para qualquer organização. É por meio dele que se delineiam os objetivos e a visão de longo prazo.

As metas traçadas no plano devem servir de “norte” para os empreendedores. Isso tem que acontecer independentemente do tamanho do negócio. Ou seja, uma empresa MEI, ME ou multinacional exige um planejamento contínuo.

Antes de fazer um investimento, também é necessário considerar se os custos dessas medidas serão compensados ​​e se serão necessários recursos de outras fontes.

Pesquisar por uma faculdade gestao financeira a distancia pode ser uma ótima maneira de ter essa visão e entender quais são os processos que envolvem um investimento. Afinal, é preciso ter todas as informações para saber se o investimento está realmente certo.

  1. Apareça na Internet

Além de ser uma necessidade, a tecnologia se tornou uma realidade no mundo corporativo. Sem ele, é impossível manter uma gestão empresarial otimizada.

Não só isso, mas a tecnologia também se reflete na presença na web. Redes sociais, trabalho remoto, comunicação com estratégias de marketing digital e de conteúdo, etc. Tudo isso prova que todos os negócios precisam existir na internet se quiserem se manter ativos.

Por isso, invista em uma comunicação inteligente que busca colocar a sua empresa em destaque e assim, fazer com que o seu perfil desejado de clientes esteja acompanhando os produtos e serviços que sua empresa fornece.

  1. Analise seu fluxo de caixa

Quando uma empresa está no “vermelho”, é necessário analisar o fluxo de caixa e tentar descobrir o que está causando a situação atual.

Com isso, você pode verificar se o problema é a falta de fundos (como capital de giro), gastos desnecessários ou custos muito altos.

Para realizar uma investigação de fluxo de caixa, você precisa examinar todo o histórico da empresa. Além disso, você pode visualizar a formação dos preços de venda. Este é um item importante porque, mesmo que você tenha um, pode perder dinheiro.

Afinal, não adianta vender muito, mas o preço não é adequado para a empresa.

Da mesma maneira que uma gestão de saúde e administração hospitalar visa entender todo o fluxo de pacientes e, assim, propõem soluções para os atendimentos, utilizar a gestão dentro de uma corporação é fundamental para entender a causa da falta de lucro.

  1. Corte custos e despesas

Verifique se você não tem despesas e custos operacionais elevados. Até porque isso pode prejudicar o fluxo de caixa da empresa, mesmo que as vendas estejam indo bem. Mas não é só podar, tem que saber onde cortar.

Primeiro, é necessário entender os custos estratégicos e não estratégicos.

No primeiro caso, podem otimizar o desempenho de uma empresa e ajudar a aumentar as vendas. Como propaganda e publicidade, marketing, motivação de funcionários, sistemas de gestão e tudo o mais que torna seu negócio melhor e mais lucrativo.

No caso dos custos não estratégicos, são aqueles custos que não contribuem para a diferenciação da empresa no mercado, como aluguel, água, luz e outras despesas. 

Portanto, ao cortar custos, corte primeiro o não estratégico para não comprometer sua entrada de caixa.

Para essa etapa ser feita da melhor maneira possível, incentive seus colaboradores da área financeira a se atualizarem no assunto através da leitura de artigos e até mesmo, ao fazer um curso tecnico de gestão financeira.

  1. Se antecipe

Além de desenvolver um plano de negócios e utilizar métodos de gestão eficazes, é sempre bom ter um fundo de emergência. Mesmo que seja por não saber quando a crise vai atingir sua empresa. Por isso, é bom estar preparado para o inesperado.

Outro aspecto importante que muitos ignoram é o seguro — seja de bens materiais ou seguro relacionado à prestação de serviços. Por exemplo, eles podem salvar a empresa em uma ação judicial.

  1. Renegociar dívida e prazo

Um dos principais motivos para as empresas declararem falência são as dívidas. Então, por exemplo, renegocie sua dívida antes de tomar qualquer decisão de buscar um empréstimo.

Outro aspecto é verificar quais dívidas são renegociadas primeiro. Recomenda-se começar com aquele com a maior taxa de juros. Mas lembre-se: o cumprimento dessa nova negociação é fundamental. Isso irá ajudá-lo a não ser pego em uma situação ainda pior.

Dito tudo isso, lembre-se de que outros empreendedores já estão em tempos de crise e conseguiram se reerguer.

  1. Tenha uma gestão eficaz

O empreendedor precisa entender que, para evitar problemas futuros, ele precisa ter uma gestão eficiente. Não é à toa que muitos negócios continuam sendo lucrativos mesmo em meio a crises.

Para isso, é necessário ter um papel mais ativo no monitoramento do desempenho da equipe, engajando-se diretamente com clientes e fornecedores e aprimorando produtos e estratégias de entrega de serviços.

Caso você não saiba por onde começar, pesquise por um curso de gestão de pessoas e aprenda a como ter uma comunicação e conexão efetiva com cada colaborador e cliente da sua empresa.

É válido ressaltar que, os gestores também precisam estar atualizados e acompanhar de perto as despesas e receitas. Oferecer um produto ou serviço diferenciado também pode ajudá-lo a se destacar dos concorrentes.

Uma das formas de garantir uma boa gestão empresarial é utilizar a tecnologia. Planilhas em programas antigos, cadernos e notas.

Hoje, tudo isso foi repassado à empresa combinada. Seja micro, pequeno, médio ou grande porte, toda empresa precisa de sistema capaz de unir todas as informações de uma corporação e se atualizar rapidamente.

  1. Analise seus produtos e serviços

Se você cortou os custos, renegociou dívidas e as vendas ainda estão em baixa, ou você não consegue obter o mesmo serviço por um tempo, então precisa mudar. As variações podem ser em produtos ou serviços.

Analise se as necessidades do cliente são atendidas, se o preço está em linha com o mercado e se está desatualizado.

É fundamental inovar produtos e serviços e mantê-los disponíveis para os clientes. Ter algo diferente de seus concorrentes pode atrair novos clientes. Mas a inovação vai além dos produtos.

A otimização de processos pode reduzir os custos de produção do produto, resultando em maiores margens de lucro.

Busque também renegociações com fornecedores ou até mesmo novos fornecedores, pois isso pode aumentar suas margens de lucro.

Além disso, lembre-se de que o dono de uma empresa deve conhecer o seu negócio melhor do que ninguém, então busque se aprofundar nos estudos sobre gestão de empresa e suas áreas correlatas.

Se deseja se especializar, comece a saber um pouco mais sobre os cursos de gerenciamento, como, por exemplo, “quanto tempo dura a faculdade de gestão de recursos humanos” e, assim, você estará garantindo o desempenho para sua empresa.

Deixe um comentário