Lean Pack: ferramenta para gerar relatórios de todas as informações do seu projeto

Sistema que automatiza a relação entre o Power BI e o Project Online proporciona maior controle aos gestores na hora de gerenciar um projeto.

Não é novidade que uma boa gestão de empresas, desde as de pequeno até as de grande porte, exige planejamento. O desafio, entretanto, é que esse feito, para ser efetivo, exige de nós um bom gerenciamento dos dados e de todas as variantes informativas, independentemente do setor de seguimento do negócio.

Cruzar dados e realizar diagnósticos precisos se torna humanamente impossível em tempo hábil, porque os fatores a serem analisados, bem como suas variantes, estão cada vez mais complexos e exigem não só atenção, como a automatização destes processos.

Por essa razão, toda empresa de sucesso conta com softwares de gestão e, em especial, com o relacionamento entre dois ou mais deles para que se configure uma efetiva rede de gestão automática. Configurar essa relação, porém, torna-se outro desafio.

A ideia do Lean Pack surge desta demanda de automatizar a relação entre dois sistemas bastante conhecidos de nós, o Power BI e o Project Online. Mas vale conhecer um pouco mais cada um deles para que você entenda melhor suas vantagens.

Conhecendo o Power BI e o Project Online


Como o próprio nome nos indica, o Power BI é um software de Business Intelligence (BI). Ou seja, ele é um sistema que consegue coletar informações e dados da empresa, reuni-los e criar diagnósticos e soluções a partir dessas operações. Com os indicadores gerados, gestores e colaboradores conseguem tomar decisões e diminuem fatores como retrabalho e erro.

O diferencial do Power BI, desenvolvido pela Microsoft, é que ele amplia a fonte desses dados e atinge desde as planilhas de Excel até as redes sociais, passando, é claro, por todos os outros softwares de gestão utilizados pela empresa em questão.

Além disso, sua potência é outro fator relevante que merece destaque. Quem tem familiaridade com planilhas de gestão sabe que a maioria dos sistemas começa a diminuir sua operacionalidade, o que consequentemente afeta a produtividade da empresa quando o volume de dados é muito grande.

Mesmo sistemas mais leves, como o próprio Excel, começam a travar quando temos arquivos com mais de 100 mil linhas. Com o Power Bi, isso não acontece. Sua programação permite que ele suporte dezenas de milhões de dados com boa operação.

Uma das funções mais utilizadas do Power BI é o que chamamos de relacionamento, em que é possível unir efetivamente os dados de diversas fontes e gerar os diagnósticos automaticamente, bem como os resultados em gráficos visuais, o que deixa a análise mais intuitiva.

Esses gráficos, vale pontuar, acompanham o layout de todo o sistema. Simples, informativo e de fácil navegação. Por fim, vale lembrar que o Power BI tem um ótimo aplicativo para celular, o que facilita muito o dia a dia dos gestores com uma rotina mais agitada.

Já o Project Online é um sistema de gerenciamento de projetos, serviço do já conhecido Gerenciamento de Portfólio de Projetos, agora disponível na nuvem. Isso, por si só, já nos faz entender por que o seu funcionamento, em associação com o Power BI, é algo tão efetivo, vez que o diagnóstico de um auxiliará no desenho de metas do outro, e vice-versa.

Entre tantas outras, a principal vantagem do Project Online é a possibilidade de ter um portfólio de projetos unificado. Dessa maneira, você terá todos os seus projetos em um único lugar, o que evita, por exemplo, duplicidade e perda de informações.

Tanto o Power BI quanto o Project Online são altamente customizáveis, o que faz com que eles atendam a diferentes demandas específicas de cada empresa.

A solução do Lean Pack


O Lean Pack, por sua vez, é um pacote de relatórios desenvolvido no Power BI com informações extraídas do Project Online, sendo esse então um sistema que otimiza e automatiza a relação entre os dois.

Na prática, ele proporciona 25 visões, dividas em 10 relatórios; desde o status do projeto até o controle de gastos, passando, é claro, pelos riscos e problemas, pendências, controle de recursos e muito mais.

Este post tem um comentário

Deixe um comentário